O Ministério das Relações Exteriores de Cuba entregou ao Encarregado de Negócios dos Estados Unidos em Havana, Lawrence Gumbiner, uma nota diplomática expressando o seu enérgico protesto pela acção do governo dos EUA de violar flagrantemente a soberania cubana, no que diz respeito à competência nacional para regular o fluxo de informações e o uso dos meios de comunicação massiva, ao mesmo tempo que rejeitou a tentativa de manipular a Internet para a realização de programas ilegais para fins políticos e de subversão, como parte de suas ações destinadas a alterar ou modificar a ordem constitucional da República de Cuba. A mesma nota foi enviada pela Embaixada de Cuba em Washington ao Departamento de Estado.

O protesto foi motivado pelo anúncio do Departamento de Estado, em 23 de janeiro, da decisão de convocar uma "Task Force da Internet", composta por funcionários do governo dos Estados Unidos e representantes de organizações não governamentais, com o objetivo declarado de promover em Cuba o "fluxo de informações livres e não regulamentadas". De acordo com o anúncio, estaTask Force "examinará os desafios tecnológicas e as oportunidades para expandir o acesso à Internet e aos meios de difusão independentes" em Cuba.

A nota do MINREX exige novamente que o Governo dos Estados Unidos cesse  as suas ações subversivas, injerencistas e ilegais contra Cuba, que atentam contra a estabilidade e a ordem constitucional cubana, e exorta os EUA a respeitar a soberania cubana, o Direito Internacional e os propósitos de e princípios da Carta das Nações Unidas.

Na sua mensagem, o Ministério dos Negócios Estrangeiros Cubano insiste na determinação do Governo de Cuba de não tolerar qualquer tipo de atividade subversiva ou interferência nos seus assuntos internos e, como país soberano, a continuar a defender-se e a denunciar a injerência neste tipo de ações.

Cuba continuará a regular o fluxo de informações, como é o seu direito soberano e, como é prática, em todos os países, incluindo os Estados Unidos. Cuba também continuará avançando na informatização da sua sociedade, como parte do desenvolvimento do país e em função dos objetivos de justiça social que caracterizam a sua Revolução.

 

Fonte - Minrex