19 de janeiro de 2018

De acordo com relatórios da Unicef divulgados recentemente, a Cuba cumpre a maior parte das propostas referentes à Educação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, estabelecidos pela ONU. Além disso, tem o maior desenvolvimento educacional da América Latina. Isto porque, é um dos países que mais investe neste setor, mesmo com muitas dificuldades económicas.

Enquanto muitos países latinos não destinam nem 10% de seus PIBs à educação, Cuba investe 13% do PIB no setor. Em 2017 os investimentos nesta área do governo presidido por Raúl Castro foram superiores a R$100 milhões, destinados à formação de professores e ao funcionamento de escolas de vários níveis de ensino.

Direito inalienável

Na Constituição cubana, a Educação é declarada como “um direito inalienável a todos os cidadãos”, portanto, uma prioridade do Estado. 

O ensino universitário, os programas de prevenção da delinquência, a educação sexual responsável, a formação de valores e as questões de género assumem um lugar de destaque no programa de ensino cubano.

Durante a 15ª edição do Congresso Internacional de Pedagogia, realizado em Havana em 2017, os representantes da Unesco ficaram surpreendidos com as conquistas alcançadas pela ilha no âmbito da Educação.

Entre os méritos destacados estão a existência de um sistema iabrangente, a gratuidade do ensino e os altos índices de qualidade.

 

Fonte - Portal Vermelho