A Associação de Amizade Portugal-Cuba acaba de tomar conhecimento do falecimento da sua sócia fundadora (nº50), Idialeda Pinto.

Amiga de Cuba de longa data, chegou a ser presa por ter sido apanhada a distribuir exemplares do jornal Granma tendo sido obrigada pela PIDE a assinar todos os exemplares em seu poder.

Para além do seu envolvimento na luta pela democracia, com grande coragem, foi sempre uma mulher solidária com a revolução cubana, sempre disponível para qualquer tarefa, quer na Associação de Amizade Portugal Cuba, quer de apoio aos companheiros da Embaixada de Cuba.

A Idialeda ficará na história da Associação e da solidariedade com a revolução cubana!

Lamentamos a sua partida e manifestamos o nosso pesar a toda a família enviando um abraço especial ao Artur Pinto, membro dos nossos corpos gerentes.

Lisboa, 11 de Setembro de 2017