Colômbia e FARC-EP, chegaram a acordo

Na sequência de negociações iniciadas em 19/11/2012, que tiveram lugar em Cuba e com a mediação deste País, foram conseguidos Acordos sobre o cessar-fogo e o fim das hostilidades bilateral e definitivo, a deposição de armas e garantias de segurança, a partir das 12h. de hoje. As respectivas cerimónias serão transmitidas pelos vários canais informativos da América Latina.

Para participarem na cerimónia de assinatura dos Acordos, chegaram a Cuba ontem à noite várias personalidades da América Latina, nomeadamente o presidente da Venezuela, o presidente de Salvador e o presidente da Assembleia Geral da ONU.

 

 

Venezuela acossada pelo imperialismo

A situação na Venezuela está num nível de grande degradação.

É o resultado de um processo iniciado depois da eleição de Hugo Chávez (1998). Porquê? Porque, apesar do grande apoio popular, não agradou ao imperialismo e ao grande capital, tão só por defender e seguir uma política a favor do povo.

No chamado “mundo livre” - seguramente, livre de fontes de informação diversificadas - há um regozijo pela actual situação na Venezuela; associam-na a um fracasso do socialismo e das políticas a favor dos povos.

 

 

 

Hipocrisia e cinismo, somente.

Disse hoje Barack Obama que «Há 71 anos, numa manhã de sol e sem nuvens, a morte desceu dos céus e o mundo mudou»: os EUA lançavam sobre Hiroshima e Hagasaki o 1º ataque nuclear da História.
Em comemoração da data, Barack Obama esteve no Japão. Não para pedir desculpa de um acto horrendo que continua a vitimizar seres humanos e o planeta; ataque desnecessário, visto que as potências do eixo já tinham a guerra completamente perdida.
Obama apelou... ao fim de todas as armas nucleares e desejou que Hiroshima e Nagasaki «não sejam conhecidas como a alvorada de uma guerra nuclear, mas como o início do despertar da nossa consciência moral».

Os consensos, uns e outros

Tem dito a comunicação social que, a partir de hoje, com a reunião semanal com o Primeiro-Ministro, o Presidente da República tomará posição sobre a questão do financiamento do ensino particular (talvez a que já tomou, à moda “presidencialista”, logo depois de ter dito que não tomava e que poderá ser igual à que já tomara em Outubro de 2010, no Colégio de S. Miguel, em Fátima).

O PR enuncia e tem enunciado uma posição de defesa do diálogo e do consenso (D. e C.) como princípio orientador da vida política.

Ora, há que distinguir 2 situações:

a) a defesa do D. e C., em termos gerais;

b) a defesa do D. e C. em termos particulares, sob questões concretas que decorram de posições matriciais do ponto de vista ideológico (neste caso concreto do ensino particular financiado pelo Estado («do que se trata é de saber compreender que há um diálogo a estabelecer e há caminhos de convergência que devem ser percorridos», como já opinou o PR).

 

 

“CUBA ABRIU-SE AO MUNDO”

Quando a comunicação social portuguesa dá notícias sobre Cuba ou diz mal ou tem piada.

Hoje, nas notícias das 13h., falou-se do desfile da “Chanel” em Havana. Para a TV, com esse desfile, “Cuba abriu-se ao mundo”.

Não foi o mundo que começou a abrir-se a Cuba ou a dizer que se ia abrir a Cuba. Não, foi o contrário: Cuba, depois de um longo bloqueio com que castigou o mundo, decidiu agora abrir-se ao mundo.

 

Cuba: Fim ao Bloqueio

O Núcleo de Coimbra da AAPC vai realizar no próximo dia 15 de Abril, um jantar convívio para debate do tema: Cuba - Fim ao Bloqueio.
O jantar que se irá efectuar no restaurante Adega Paço do Conde (Coimbra) pelas 20:00h, contará com a presença da embaixadora de Cuba em Portugal, Johana Tablada.